Dia Mundial


450_projects152

 Dia Mundial CVX

O Dia Mundial CVX celebra-se a 25 de Março, dia da Anunciação. Aqui em Portugal, como habitualmente, escolhemos o sábado mais próximo desse dia – 23 de Março - para juntar toda a comunidade, desta vez não em Fátima, como habitualmente, mas em Ourém.

É que neste ano de 2013 celebramos 450 anos de comunidades leigas inacianas. Para além disso estamos também em pleno período de preparação para a próxima Assembleia Mundial, que decorrerá no Líbano, neste verão e cujo lema é “Das nossas raízes para as fronteiras”.

Queremos pois fazer do dia 23 de Março um momento de celebração mas também de aprofundamento das nossas raízes e da nossa história como comunidade inaciana de leigos, história que Deus continua a fazer connosco, em cada dia, desafiando-nos permanentemente a alargar horizontes, a irmos mais longe, até às fronteiras, para construir o Seu Reino. Anotem portanto, desde já, nas vossas agendas: 23 de Março, sábado, Dia mundial CVX – Ourém.

Brevemente daremos mais noticias.

      A Equipa Nacional  CVXPpt

 

 

O Programa

DIA MUNDIAL CVX 23 de março de 2013

Dia Mundial 2013-folheto

Dados Utéis

Coordenadas GPS: 39.676178 e Longitude de -8.55961
Perdidos e Achados: 93 696 65 09

INDICAÇÕES PARA A CASA VELHA sem passar pelo IC9

Indicações para Vale Travesso

Dia Mundial 2013-folheto

Como as Equipas de Serviço estão a Organizar o Dia

17  de Fevereiro

Caríssimas Equipas:

(...)Um dos assuntos centrais da última Assembleia de Responsáveis foi a preparação do próximo Dia Mundial que, como sabem, será também ocasião para comemoração dos 450 anos das Comunidades Leigas Inacianas e de lançamento do tema da Assembleia Mundial (que está aliás profundamente relacionado com a comemoração dos 450 anos)

Este será portanto um Dia Mundial especial.

Vamos fazê-lo na “Casa Velha” da Margarida Alvim, em Vale Travesso, ao pé de Ourém.

 

 

A ideia é fazermos uma pequena peregrinação (de cerca de 5 km) de manhã, que será animada por um (ou 2) momentos de oração relativos às nossas raízes. Esta peregrinação far-se-á por 2 ou 3 percursos diferentes e terminará na Casa Velha.

Seguir-se-á a missa com os compromissos permanentes (no momento do Ofertório) e a apresentação dos novos grupos afiliados (na altura da ação de graças).

Depois da missa almoçamos. Para o almoço arranjaremos um porco inteiro e o respetivo responsável por assá-lo. O restante almoço será partilhado, como de costume.

Almoço concluído temos um tempo de animação em torno da ideia de “fronteiras”. Este tempo conclui-se num momento apoteótico (ou “tchan”, como preferirem) e cada um regressa a sua casa ao pôr do sol.

Para organizar tudo isto começamos por contactar alguns membros da CVX sul para programarem a peregrinação (a Blá e o Maneca, que durante muitos anos organizaram as peregrinações dos quotas do CUPAV) , fazerem os pontos de oração a propor e organizarem a animação da tarde (um grupo de gente mais nova com muita experiência do Camtil) . Para além disso há uma imensidade de pormenores logísticos que teremos que ter em conta. Discutimos muitos desses pormenores na assembleia de responsáveis e distribuímos tarefas (umas mais “voluntarias” do que outras).

Ficou combinado que eu enviaria este e-mail lembrando a cada equipa regional o que ficou de fazer. Como muitas outras decisões dependem da nossa ida à Casa Velha no próximo dia 17 de Fevereiro fiquei também e enviar novo “boletim” logo que se justifique.

Sobre o que ficou decidido:

  • Não haverá pagamento de inscrição;
  • Não haverá serviço de babysitters. As crianças  a partir dos 5,6 anos podem facilmente integrar-se em todas as atividades;
  • Será facultado aos membros CVX um mapa com indicações de como chegar à Casa Velha bem como de como chegar ao local onde estacionarão os carros aqueles que, de todo, não poderem vir de camioneta).
  • Haverá uma caixa, em local a assinalar na Casa Velha, para os membros da CVX que assim o desejarem possam deixar um contributo para o projeto da Margarida Alvim.
  • O programa será divulgado pela EN logo após 17 de Fevereiro, que enviará depois um lembrete, no inicio de março, com algumas informações adicionais.
  • Haverá uma equipa na Casa Velha para acolher quem chega e também uma equipa de acolhimento em cada um dos inícios de percurso. As pessoas que não podem participar da caminhada terão um programa semelhante no recinto da Casa Velha.
  • A EN encarrega-se da aquisição dos pratos, copos, talheres e toalhas, dos caixotes do lixo e do material de limpeza necessário.
  • Ás ER é pedido que mobilizem mais diretamente a sua comunidade regional.

 

Tarefas para as ER

 

  • Para que se torne mais fácil de movimentar as pessoas, cada região procurará organizar a ida em camioneta;
  • Serão distribuídos crachats de identificação nas referidas camionetas (para evitar o congestionamento à chegada que atrasará o inicio da caminhada);
  • Cada região deverá nomear uma pequena equipa de membros que ficará responsável pelo “acolhimento” A tarefa destes membros é, na camioneta, durante a caminhada e, se necessário, durante o resto do dia, ficarem atentos às pessoas que estejam isoladas (há sempre gente que vem como único representante do seu grupo) e fazê-los sentirem-se em casa.

Tarefas distribuídas pelas ER:

 

  • A Beira Litoral ficou encarregue da organização do espaço para a missa (sobretudo se estiver a chover e tiver que ser na adega) incluindo limpeza das instalações. Esta tarefa pode ser realizada antes do dia (e reforçada com voluntários do sul, incluindo os membros da própria EN). Era bom que angariassem alguém que pudesse encarregar-se da decoração do espaço da missa (que será no exterior, num anfiteatro natural, se o tempo o permitir ou no espaço da adega, caso chova.
  • A região de Braga ficou encarregada da organização da eucaristia.
  • Os grupos de Leiria ficaram encarregues da logística do almoço (montagem das mesas, organização e receção da comida) Embora a equipa da BL não estivesse estado na Assembleia contactamos o Luis Frazão e a Claudia que se disponibilizaram para mobilizar os grupos de Leiria. Posteriormente o Luis já me confirmou a disponibilidade das gentes de Leiria.
  • A região do Porto, em espirito de verdadeiro serviço, foi escalada para a limpeza das casas de banho. Espero que haja voluntários de outras regiões para fazer turnos com a malta do Porto. Foi ainda pedido à região do Porto que, junto do Circulo Xavier providencie o empréstimo de uma coluna para IPOD bem como de uma coluna de som para pôr às costas.
  • A vasta região sul ficou encarregue da “desmontagem” de tudo no final.

 

Se alguma região tiver um fotografo talentoso (estamos a tentar arranjar um aqui no sul) seria ótimo.

Mãos à obra, logo que tenha mais um molho de boas novidades escrevo-vos de novo.

 

Um abraço grande e obrigada a todos pela reunião de sábado

Teresa Sabido Costa

 

 

21  de Fevereiro

Junto envio as últimas novidades depois da visita de alguns membros da EN à Casa Velha:

Peregrinação

  • Percorremos (de carro) 4 percursos. A Margarida propôs que os grupos se juntassem e iniciassem o percurso de diversas igrejas de localidades em volta da quinta. Isso permitirá uma fácil concentração. O percurso mais distante sai do adro da igreja do castelo de Ourém. Esse percurso são 7 km e sobe e desce bastante. Será para membros mais musculados. Os outros têm cerca de 5 km. Seria muito bom que se evitasse caminhar na estrada de alcatrão quando possível.
  • Já na sequência da Assembleia de Responsaveis, tivemos a ideia de distribuir umas pequenas brochuras com os pontos de oração. Isso exige, contudo, termos uma ideia do número de pessoas que irão. Pedimos portanto às várias equipas regionais que avancem com a ideia das camionetas.
  • Em princípio haverá uma mini equipa de acolhimento no inicio de cada percurso.
  • À chegada à Casa Velha haverá também uma equipa de acolhimento com água, para dar aos caminhantes.

 

Missa

  • A missa será na adega. A ideia é colocar o altar no meio  e lugares em volta.  Por debaixo do altar poremos uma carpete vermelha, que sublinhe o local.
  • Para haver cadeiras e mesas com abundancia pedimos à Margarida que contacte uma paróquia (?) próxima, que as cedeu em ocasiões anteriores.

Almoço

  • O almoço decorrerá na eira.
  • O que foi dito sobre as mesas e cadeiras vale para o almoço também.

 

WC 

  • Teremos 4 WC.

Animação

  • A animação decorrerá no espaço grande logo após a entrada da quinta.

Estacionamento

  • Antes do portão da quinta, do lado direito, entre as árvores, para os carros que irão
  • Junto à estrada, para as camionetas.

 

Está em fabrico uma faixa para pendurarmos logo a seguir ao portão de entrada sobre os 450 anos.

 Divulgação

  • Foi enviada através das ER o cartaz do programa.

MUITO IMPORTANTE:  Que não chova. Comecem, por favor, a rezar a S. Pedro (e a toda a corte celestial) para que não chova nem no dia nem nos dias anteriores…De qualquer modo, estaremos atentos às previsões.

E é isto que têm perdido relativamente à preparação do Dia Mundial.

 

Beijos a todos e obrigada pela vossa disponibilidade

Teresa Sabido Costa

 

11  de Março

Noticias da preparação do Dia Mundial:

 

Percursos:

Falei ontem com a Blá e os percursos estão escolhidos.

Há um maior que é o que vem de Ourém,

e um mais pequenino,

e três de bom tamanho.

A Claudia irá no próximo fim de semana à casa velha ajudar a Margarida a assinalar aqueles locais dos percursos que poderão ser mais confusos mas penso que estão a pensar elaborar um mapa, berdá? Acordamos que os percursos se iniciam com os pontos e oração (30 m em silencio) para depois haver um tempo para conversar antes de chegar à quinta. A Blá e o Manecas já arranjaram alguns voluntários para fazerem o acolhimento e acompanharem cada um dos grupos mas ficou de me dizer se fosse preciso mais voluntários.

 

Missa:

Organização do espaço: penso que o pessoal da organização do espaço, que está a cargo da BL, já tem muitas ideias. Queria propor-vos que nos encontrássemos na Casa Velha no próximo fim de semana. (O convite é extensível à equipa nacional) A Margarida vai lá ter uns LD (Leigos para o Desenvolvimento) a limpar a adega e a casa da eira mas uns bracinhos extras se calhar não calham mal e podíamos combinar in loco a organização do espaço.  Sobretudo se se trata de por holofotes, por exemplo, tem que se ver a questão com antecedência. Que dizem?

O resto penso que está bem entregue nas mãos da equipa regional de Braga! Mas se precisarem e alguma coisa…

No que se refere aos grupos afiliados não tenho tido resposta dos grupos (apenas 2 responderam) Vou telefonar aos animadores.

 

Almoço:

Temos mesas e cadeiras asseguradas. De resto poderemos ver no próximo fim de semana. (Algum pequeno apontamento decorativo, por exemplo).

 

Animação pós almoço:

Sei que está a andar mas vou marcar uma reunião para esta semana.

 

Informações e pedidos:

  •  ER da Beira Litoral: seria ótimo que pudessem ir à Casa Velha no próximo fim de semana. Penso que sábado seria ideal.
  • Todas ER:

o   podem dizer, por favor, quantas camionetas estão a pensar organizar e quantas pessoas já estão inscritas?

o   Vou fazer um novo e-mail lembrando o Dia Mundial e enviando um mapa do caminho para a casa. Conto enviá-lo o mais tardar quarta-feira.

  • Jovens da EN (incluindo o Sr. Assistente Nacional): quem se candidata a ir à Casa Velha no próximo sábado?
  • Blá e Manecas : por favor digam se precisam de mais gente para apoio às caminhadas (se houver voluntários, por favor, a ER aceita disponibilidades por email - cvx.regiaosul@gmail.com)

Fico a aguardar noticias.

Beijos a todos

Teresa Sabido Costa

 

 

18  de Março

Caríssimos:

É já no próximo sábado, dia 23 que celebraremos um Dia Mundial CVX, este ano muito especial, porque celebramos também 450 anos de comunidades leigas inacianas. Como já todos sabem este ano juntar-nos-emos na Quinta Velha, em Ourém.

Como o programa se inicia com um percurso a pé recomendamos fortemente que se desloquem nos autocarros disponibilizados pelas várias regiões. Aqueles que não viajarão nos autocarros devem dirigir-se diretamente à Casa Velha (roteiro em anexo) donde serão transportados para os locais de início dos percursos. Para isso deverão estar na Casa Velha às 9.45 h. O transporte da Casa Velha para os locais de início de percurso parte às 10 horas. Quem não estiver a essa hora na Casa Velha não poderá participar no percurso.

Como poderão constatar estaremos todos dependentes uns dos outros pelo que é MUITO IMPORTANTE que todos sejam PONTUAIS quer relativamente ao horário de partida dos autocarros quer na hora de chegada à Casa Velha

A organização disponibilizará um porco para o almoço mas os complementos – saladas, bebidas, sobremesa e fruta deverão ser providenciados pelos participantes. A comida que trouxerem ficará no autocarro quando iniciarem o percurso a pé e será descarregada pelo equipa de apoio que vai ficar na Casa Velha a organizar o almoço.

Lembramos novamente que é importante levarem vestuário e calçado confortáveis, chapéu e proteção para a chuva.

Lembramos igualmente que NÃO HAVERÁ BABYSITTERS para cuidar dos vossos filhos mas que estes são muitíssimo bem vindos e poderão participar das diversas atividades previstas.

Um abraço grande e até dia 23

Ao vosso serviço

Teresa