Encontro CVX Europa

Respondendo ao apelo do Euro Team, a CVX-P este em Lille de 1 a 4 de Março, no Centro de Retiros de Haumont, para uma reunião envolvendo os Presidentes, ao Assistentes e os EuroLinks dos diferentes países da Europa. A nossa representação foi constituída pela Carla Rebelo e pelo João Cordovil Cardoso.

Neste encontro pretendeu criar-se a oportunidade para um conhecimento mais profundo da vida da nossa comunidade na Europa de modo a contribuir para a renovação da CVX como comunidade mundial, com o olhar, também, na Assembleia Mundial em Buenos Aires, no próximo verão.

Como base pra os nossos trabalhos tivemos o texto de Marcos 6, 38 (Quantos pães tendes?) e o Projects 169 (Chamada do Papa à renovação).

A nossa reflexão e oração foi guiada pela apresentação do P. Giuseppe Riggio SJ que abordou “THE IDEA OF POLYHEDRON AS COOPERATIVE APOSTOLATE”, partindo da Evangelii Gaudium – “Aqui o modelo não é a esfera, pois não é superior às partes e, nela, cada ponto é equidistante do centro, não havendo diferenças entre um ponto e o outro. O modelo é o poliedro, que reflecte a confluência de todas as partes que nele mantêm a sua originalidade. Tanto a acção pastoral como a acção política procuram reunir nesse poliedro o melhor de cada um. Ali entram os pobres com a sua cultura, os seus projectos e as suas próprias potencialidades. Até mesmo as pessoas que possam ser criticadas pelos seus erros, têm algo a oferecer que não se deve perder. É a união dos povos, que, na ordem universal, conservam a sua própria peculiaridade; é a totalidade das pessoas numa sociedade que procura um bem comum que verdadeiramente incorpore a todos.” (EG 236).

Foi um tempo de partilha e conhecimento mútuo que nos permitiu conhecer as realidades das diferentes comunidades nacionais no sentido de caminharmos para a unidade na diversidade.

Reunião Animadores 21/02/2018

 

No dia 21 de fevereiro, reuniram-se 25 animadores de grupos da Região Sul com a Equipa Regional para uma grande (em vários sentidos!) partilha! Os animadores foram sensibilizados para o pagamento de quotas e actualização da Base de Dados. Foi ainda pedido aos grupos que começassem a rezar a sua disponibilidade para receberem novos membros no ano seguinte e apelar ao discernimento para Compromissos Temporários na festa de fim de ano. Foi ainda pedido oração pela Assembleia Mundial (Buenos Aires, Julho de 2018), em especial pelos enviados da CVX-P: Carla Rebelo, P. Sérgio Diz Nunes, Rita Avó (CVX Além Tejo) e Rui Brás (CVX Beira Interior).

 

 

Quanto ao sentimento é o de sempre: não conhecíamos várias das pessoas que estavam presentes mas a disponibilidade para a partilha e para a escuta é a mesma que temos nas pequenos grupos. E descobre-se muito fácil e rapidamente que os "desconhecidos", afinal partilham muitos dos nossos problemas, alegrias e soluções! Sai-se "maior", mais rico, mais comunidade destas reuniões e, uma vez, reenviados em missão para as comunidades "originais", impulsiona-se também mais este Mais! E mais "amigos no Senhor", seguimos caminho!

 

Cres_Ser 2018

A segunda edição do CresSer teve lugar no Colégio de São João de Brito, no dia 17 de fevereiro de 2018.

De manhã estivemos com a Teresa Cardoso a conhecer melhor a identidade específica da CVX e com o Miguel Villa de Freitas a percorrer a Dinâmica Interna dos EE e como esta se relaciona com o crescimento em CVX.

 

Os trabalhos continuaram com o aprofundamento dos Princípios Gerais, primeiro em pequenos grupos, e depois entre todos.

Depois, foi tempo para ouvirmos a Maria Tavares apresentar o tema "Desafio para a Missão CVX". O dia terminou com a celebração da Eucaristia.


Partilhamos o testemunho da Mariana Mira Delgado, do grupo DIA:

"Num sábado de Inverno, como qualquer outro – frio e chuvoso – lá cheguei eu ao Colégio São João de Brito para um dia para CresSer. Ainda em stress, a pensar no que tinha ficado por fazer, estudos e trabalho, casa meio por arrumar, fui chegando à sala, ao grupo e, aos poucos, a mim mesma. – na véspera tinha pensado desistir por achar que não ia conseguir gerir tudo, mas alguma coisa em mim não o deixou fazer.

Começámos com um pequeno momento de oração que foi perfeito para acalmar e comecei a sentir uma paz e confiança – já sentia que o “investimento” naquele dia, ia mesmo valer a pena.

Ao longo do dia ficámos a conhecer melhor a origem e a história da CVX – uma história que, como qualquer história, teve avanços e recuos, aproximações e afastamentos – mas que, acabou por se recentrar nos três pilares fundamentais que conhecemos: a comunidade, a oração e a missão. Perceber cada um destes pilares, o seu envolvimento na história da CVX e senti-los como nossos pilares faz todo o sentido; desmistificar conceitos, perceber que as dúvidas que eu tenho não são só minhas mas que, sobretudo, este caminho em CVX não é feito sozinho mas em conjunto, é feito com o meu grupo (dúvidas houvesse!) mas muito também com a Comunidade alargada.

Entrei às 9h angustiada com o que tinha ficado por fazer fora daquelas portas, mas a tentar conhecer melhor este caminho em que estou; cheguei ao fim do dia com a certeza de que este é o meu caminho e a opção de estilo de vida que hoje faço – isso não seria possível sem a magnífica equipa de formação e sem o contributo de todos os que estiveram presentes!

Muito obrigada!

Mariana Mira Delgado"

CIAO

Data de “fundação”: 2005. Foi um dos grupos que se formou na sequência do arranque da CVX-U no CUPAV (inicialmente os “TPC” eram elaborados pelo P Hermínio Rico, sj, um dos fundadores da versão “U” da CVX).

Origem do nome: O nome CIAO quer dizer Com Inácio Aprender a Orar. Significa ainda um olá sincero e aberto como o olá que os italianos expressam e foi escolhido ainda enquanto CVX-U porque vários membros fizeram Erasmus em Itália.

Guias que já passaram pelo grupo: P Miguel Gonçalves Ferreira sj e Tintão (atual).

Animadores: Inês Antunes e Andreia Carvalho (atual).

Elementos dos grupo: Dos elementos iniciais mantêm-se até hoje Inês Antunes, Manuel Marques, Inês Santos-Rita, Maria Almeida e Diana Avillez Caldeira. No último ano de CVX-U receberam ainda elementos de outra CVX-U como o Ricardo César das Neves que ainda permanece no grupo.
Após o percurso de 3 anos de CVX-U, integraram-se na comunidade da Região Sul.
Em 2012 foram integrados neste grupo Leonardo Peres e Carmo Fraga, Sofia Vaz Pinto e Zé Bernardo Fraga e Andreia Carvalho. Mais recentemente entrou o Zé Maria Azeredo.

 

Nova equipa de serviço TeC – Tecnologia e Comunicação

 

Na Festa de Natal/Epifania da Região Sul do passado dia 06/01/2018 foi apresentada uma nova equipa de serviço para as questões tecnológicas e da comunicação - Equipa TeC -  Daniel Freitas (Sal da Terra), Liliana Pereira (Aprendiz de Viajante), António Subtil (Aprendiz de Viajante), Fernanda Pierrotti (Aprendiz de Viajante), Andreia Carvalho (CIAO) e Marta Poeiras (Aprendiz de Viajante). Esta equipa está a assumir algumas tarefas como por exemplo relato/reportagem os eventos da CVX-Sul e seu registo de imagens, elaboração da newsletter, manutenção de conteúdos do site CVX-Sul, entre outros.

Além da apresentação da equipa, primeira novidade foi mesmo a “ressurreição” de uma página de Facebook para a CVX-Sul (www.facebook.com/CVXSUL), esperemos que “gostem” e partilhem com os restantes membros da comunidade!

Festa Natal 2018

Começaram a chegar, no dia frio de 6/01/2018, à Igreja do Colégio S. João de Brito, os primeiros membros da comunidade, por volta das 18h00. Antes destes, já afinava o coro as vozes. E pouco a pouco se foi compondo uma bonita assembleia de cerca de 200 pessoas.

O P Francisco Correia,  atual assistente da Região Sul, presidiu à Eucaristia acompanhado pelo P José Pires e pelo P Sérgio Nunes (assistente nacional). Em dia de reis, sublinhou-se a universalidade que se deseja para qualquer cristão, em particular os de espiritualidade inaciana e inseridos em CVX.

A festa continuou no refeitório do Colégio com as iguarias que todos trouxeram para partilhar, tal qual nas primeiras comunidades cristãs, mas não sem antes conhecermos uma outra instituição social de inspiração inaciana: o Centro Social da Musgueira. Foi esta a instituição escolhida não só para estar presente na festa mas também para a “partilha” recebida do ofertório e do habitual recheio do porquinho da Região Sul.

Entre comes e bebes, conhecemo-nos um pouco melhor, pusemos assuntos em dia e escrevemos num cartaz os nomes dos nossos grupos.

 

No final “partilhou-se” também a limpeza do espaço e fomos para casa descansar os corações, já mais cheios de comunidade.